sexta-feira, 7 de agosto de 2009

HTML

Mas quem me quiser ensinar linguagem HTML está à vontade!

2 Things you have to say about it:

Liano DriMi disse...

tb quero!!!

Liano DriMi disse...

não sei bem onde te responder ao q falaste em comentário a uma mensagem no meu blogue, mas vai aqui msm.

Dado o plano em que as pessoas colocam outras nas suas vidas falar sobre essas msmas pessoas sem elas estarem presentes pode ser normal ou até mesmo imprescindível, já que, muitas dessas pessoas que revelam grande importância na vida das outras podem não ter possibilidades físicas de estarem presentes. Eu dou um exemplo (absurdo, mas serve). Como sabes o Tony Carreira é um cantor muito famoso que é idolatrado por inúmeros fãs. Como é natural, esses mesmos fãs gostam de conversar entre si, não só sobre a vida profissional do artista, mas também sobre a sua vida pessoal. Está bom de ver que Tony Carreira não tem disponibilidade de agenda ou o que for para estar presente na conversa.
Voltando ao caso concreto. Como deves ter verificado, a mulher visada na discussão tem especial relevãncia na vida de ambos os participantes da conversa. Também deves ter notado que essa mesma pessoa é elevada ao patamar devido porque ela é de facto uma grandiosíssima mulher com qualidades muito acima da média. Atinge-se com isto uma conjunção de factos que a catapulta para um nível muito superior ao desse artista dado como exemplo. Está portanto verificada a anormalidade positiva da pessoa em questão. Comentar a vida de pessoas vulgares é cuscuvilhice, mas comentar a vida de notáveis é notícia. Começa-se agora a perceber a falta de culpa dos dois indivíduos supra-mencionados. Como adição ao caso, temos a possibilidade da importância ou não de a pessoa referida ter de presenciar ou não ao debate decorrido. Creio que deste debate aberto não surgiu qualquer difamação ou adulteração de factos verídicos sendo até, por vezes, a pessoa em questão fortemente elogiada e enaltecidas as suas qualidades enquanto cidadã, colega e amiga.
Nada mais havendo a referir em minha defesa, cabe apenas a euporcá subscrever ou não estas palavras que julgo serem da maior honestidade.
Com os melhores cumprimentos,
Liano DriMi

imagino a tua resposta, ms quero-a na msma...
bjinh*****